home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
27/02/18
Algoritmo do Google prevê doenças cardíacas através dos olhos
Tecnologia é capaz de escanear e analisar a parte de trás de um olho humano
Da redação

Pesquisadores do Google, em parceria com a Verily Life Sciences, desenvolveram um algorítimo que permite identificar os riscos cardíacos apenas analisando os olhos, através de inteligência artificial. O algorítimo é capaz de prever também acidente vascular cerebral e outras doenças cardiovasculares, que estão entre as principais causas de morte. 

Os ataques cardíacos, os acidentes vasculares cerebrais e outros eventos cardiovasculares, continuam a estar entre as principais causas de morte. A tecnologia escaneia a parte de trás do olho humano e identifica detalhes como idade, tabagismo e pressão sanguínea, avaliando o risco do paciente sofrer um ataque com quase a mesma precisão de um exame. Porém, outros fatores, como o colesterol, necessitam de uma amostra de sangue. 

Analisando cerca de 284.335 dados de pacientes, o algoritmo de "Aprendizagem profunda" - “Deep Learning" - foi produzido. Com o auxílio de uma câmera e um microscópio os especialistas coletam dados importantes sobre a pessoa, que são repassados para um software capaz de fazer uma previsão sobre o fator de risco cardiovascular.

Até agora, a inteligência artificial do Google teve precisão de 70%, conseguindo identificar os pacientes que poderiam sofrer um evento cardíaco grave nos próximos cinco anos.

"Embora os médicos tipicamente possam distinguir entre imagens retinianas de pacientes com hipertensão grave e pacientes normais, nosso algoritmo poderia ultrapassar a predição da pressão arterial sistólica dentro de 11 mmHg em média para pacientes em geral, incluindo aqueles com e sem hipertensão arterial ", disse o autor principal do estudo, Lily Peng.


Esta descoberta é particularmente interessante porque sugere a possibilidade de encontrar novas maneiras de diagnosticar problemas de saúde graças a imagens retinianas. No entanto, são necessários mais testes antes que o algoritmo possa ser usado na configuração clínica.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.